Publicado em

Falar em público: conheça 4 mitos e verdades das técnicas vocais

Falar em publico - elisandra cabral - tecnicas vocais

Se você quer aprender a falar em público precisa entender um pouco de história. Sim! É necessário compreender o que está por traz dos mitos e verdades das diferentes técnicas de oratória.

Entenda a história, agarre-se as verdades e mão à obra: hora de falar em público. E fique despreocupado, porque neste post trouxemos um resumo do que funciona e o que não funciona na oratória. Confira.

1 – Mastigar pedras ajuda a falar em público

Para falar bem é preciso mastigar pedras! Apesar de cômica a afirmação já foi tida como verdadeira por muito tempo na Grécia Antiga.  Já no filme O discurso do Rei, um pouco mais à frente da Grécia Antiga, as pedras foram substituídas por bolinhas de gude, e, semelhantemente, não funcionaram.

O mito advém do raciocínio de que mastigar algo duro enquanto se fala faz com que a pessoa articule melhor as palavras. E é verdade, mas não é literalmente.

Os alimentos duros proporcionam maior articulação dos músculos faciais. Eles forçam movimentos mais consistentes e fortalecem a musculatura. São ainda os responsáveis pela mastigação pormenorizada e pela deglutição com o posicionamento correto da língua.

Um bom curso de oratória deve ensinar você a mastigar e a engolir adequadamente. Por isso, é interessante assistir a cursos que tenham apoio de que conhece de fonoaudiologia.

2 – Falar enquanto mastiga é bom para as palavras

 No entanto, falar enquanto mastiga, desde a época do Rei Arthur, significa falta de educação. E é mesmo!

Cientificamente, falar durante o ato da mastigação pode prejudicar não só a musculatura da face como também a articulação temporomandibular. Essa é aquela articulação que dói quando você mastiga ou estala quando você abre demais a boca.

Falar-em-publico-elisandra-cabral-falar-enquanto-mastiga

Além, de, é claro, propiciar o acúmulo de gases no organismo que, literalmente, engole ar. O que nos faz lembrar que evitar a ingestão de líquidos gasosos, como refrigerantes, 24 horas antes das palestras, é uma boa ideia.

3 – Respirar bem melhora a oratória

Respirar bem é o primeiro pressuposto para uma pessoa falar, independentemente de ser ou não, em público. Técnicas de respiração ajudam muito a melhorar a oratória.

Falar-em-publico-elisandra-cabral-respirar-bem

Quando você não respira bem, não dorme o quanto deveria, não se concentra o quanto poderia e também não fala bem em público.

Portanto, ao contratar um curso de oratória, dê prioridade àqueles que tenham conteúdo programático personalizado para que você possa pedir para inserir técnicas de respiração.

4 – Exercícios vocais para falar em público

Os exercícios vocais são compostos por aquecimentos, pausas, cadências, tons e semi-tons. Massagens que relaxam ou tonificam. Dicas que realmente devem ser levadas a sério.

Para cada discurso, um propósito; para cada emoção, um tom; para cada respiração, um porque; e, para cada situação de falar em público, uma voz.

Sem pedras ou bolinhas, os exercícios vocais produzem a voz impactante dos principais oradores mundiais na atualidade.

Agora que você já sabe quais os mitos e verdades para falar em público, contrate Elisandra Cabral para ministrar o próximo curso de oratória na empresa em que você trabalha. É só entrar em contato aqui.

Deixe uma resposta